single-post

Joesley Batista volta para a cadeia

248 dias atrás - Em: 09/11/2018 09:25


A Polícia Federal prendeu, nesta sexta-feira (9), o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, e o vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade (MDB), por suspeita de  envolvimento em um esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e obstrução de Justiça em uma ação que é desdobramento da Operação Lava Jato.

De acordo com a PF, a operação busca desarticular uma organização criminosa que atuava na Câmara dos Deputados e no Ministério da Agricultura. O ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ) também é alvo de um mandado de prisão. O político, porém, está preso em Curitiba desde 2016.

Joesley foi pivô da maior crise política do governo Michel Temer (MDB) após gravar uma conversa com o presidente no Palácio do Jaburu. O áudio fez parte de um acordo de delação premiada envolvendo o grupo JBS.

O acordo, porém, foi rescindido pela Procuradoria-Geral da República por Joesley ter supostamente omitido informações. Ele chegou a ser preso por isso, mas depois foi solto. A rescisão da delação ainda precisa ser homologada pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Andrade foi ministro da pasta no governo Dilma Rousseff (PT), entre 2013 e 2014. O sucessor de Andrade no ministério, o deputado federal eleito Neri Geller (PP-MT), também foi preso pela PF nesta sexta, em Rondonópolis (MT). Geller ocupou a pasta em 2014.

Segundo a PF, a JBS teria, por exemplo, pago R$ 7 milhões por ações em troca de atos do ministério que beneficiassem a empresa.

UOL