single-post

Polícia Federal na rua com 16 mandados de busca e apreensão e 9 mandados de prisão temporária

85 dias atrás - Em: 18/09/2018 01:42


A quarta fase da Operação Registro Espúrio tem como objetivo de apurar desvios de valores da Conta Especial Emprego e Salário – CEES, que envolve filho do Ministro do Tribunal de Contas da União.

Operação da polícia federal cumpre neta terça(18), 16 mandados de prisão temporária e 16 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal(STF).

A operação de hoje é parte da investigação sobre os desvios de recursos contra o CEES (Conta Especial Emprego e Salário, que  é um fundo abastecido com dinheiro de contribuição sindical e administrado pelo Ministério do Trabalho

Esta operação é o desdobramento da operação Registro Espúrio, que anteriormente investigou fraudes na concessão de registro sindical, no Ministério do Trabalho, envolvendo diversos parlamentares e que acabou afastando ou então ministro Helton Yomura.

Entre os alvos da operação de hoje está Tiago Cedraz, filho do ministro do Tribunal de Contas da União, Aroldo Cedraz.

Quem administra a Conta Especial Emprego e Salário é o Ministério do Trabalho, mas os recursos fazem parte do Fundo de Amparo ao Trabalhador(FAT), que é destinado ao custeio do programa de Seguro-Desemprego, Abono Salarial e financiamento de programas de desenvolvimento econômico.

De acordo com a polícia federal, "os valores eram transferidos da Conta Especial Emprego e Salário para as contas bancárias de entidades, com posterior repasse de um percentual para os servidores públicos e advogados integrantes do esquema.