Chile enfrenta uma segunda de protestos....

Chile enfrenta uma segunda de protestos....


SANTIAGO - Os protestos entraram na terceira semana nesta segunda-feira no Chile , com dezenas de milhares de manifestantes, a maioria de estudantes, nas ruas para exigir mudanças a um poder que parece impotente para debelar a crise.  

Convocados pelas redes sociais para a chamada "supersegunda " de manifestações, os chilenos marcharam e se concentraram nas ruas de Santiago e de outras cidades como Valparaiso e Viña del Mar.

Na capital, logo cedo manifestantes se concentraram em frente aos tribunai. Ali, os taxistas protestavam contra a cobrança de pedágio dentro da cidade, e em seguida o protesto ganhou corpo e reuniu uma multidão no entorno da Praça Itália. Durante a tarde, manifestantes enfrentaram a polícia na Praça Itália e em outros pontos do centro de Santiago, e ao menos uma policial ficou ferida.

Confrontos começaram quando os manifestantes tentaram chegar ao Palácio Presidencial de La Moneda pela Avenida Alameda, forçando as barreiras da polícia ao longo do trajeto. Na Praça Itália, a polícia lançou bombas de gás lacrimogêneo e utilizou jatos d'água para dispersar os manifestantes. Dezenas de manifestantes ficaram feridos.
Quando os primeiros confrontos eram registrados na manifestação, um prolongado terremoto de magnitude 6,1 sacudiu a área central do Chile, incluindo a capital. El Mercúrio e Globo com fontes



Compartilhe