Generais “irados” com declaração de Eduardo Bolsonaro sobre AI-5

Generais “irados” com declaração de Eduardo Bolsonaro sobre AI-5


Generais do Alto Comando do Exército Brasileiro ficaram extremamente irritados com o que consideram um “desafio” à Força, a declaração de Eduardo Bolsonaro ao “aventar” a possibilidade da reedição do AI-5, tema considerado “tabu” pela atual geração de Agulhas Negras. Para os mais “irados”,   revisitar o AI-5 é alimentar o discurso nostálgico que serve de combustível para desqualificar os militares.

Comandantes ouvidos pelo jornal o Globo foram enfáticos ao afirmar que Eduardo Bolsonaro foi irresponsável em “alimentar o radicalismo e incitar um clima de convulsão social”. Que falou isoladamente. Que de caso pensado, usou de forma indireta o nome do Exército por conta e risco. De plano, nas OMs, todos repudiariam a ideia e que isso só vem “atrapalhar as tentativas de melhorar o país,  podendo tumultuar a atuação cotidiana da caserna”.

O episódio “novo AI-5“,   revisitado pelo deputado Eduardo Bolsonaro(PSL-SP) no canal do YouTube da jornalista Leda Nagle é nitroglicerina pura. Envolto a radicalismos, a declaração é vista como ato desqualificador e  “motor” de descrédito  junto a população brasileira. Não há como “isolar” as últimas declarações do “guru” bolsonarista Olavo de Carvalho ao rompante do 02,  aluno 01 do filósofo/tarólogo residente nos EUA.



Compartilhe