single-post

Nomes definidos a candidatura ao governo do Rio Grande do Sul nas eleições 2018

109 dias atrás - Em: 25/08/2018 05:33


 Eduardo Leite (PSDB)

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) decidiu, em convenção realizada neste domingo (5), no Centro de Eventos da Casa do Gaúcho, em Porto Alegre, lançar o nome de Eduardo Leite ao governo do Rio Grande do Sul nas eleições de 2018.

Como candidato a vice-governador, foi anunciado o delegado Ranolfo Vieira Júnior, da coligação com o PTB.

Eduardo Leite é natural de Pelotas, cidade do Sul no Rio Grande do Sul. Foi vereador, presidente da Câmara, secretário municipal e prefeito do município (2013/2016) pelo PSDB. Em novembro de 2017, assumiu a presidência estadual do PSDB gaúcho.

Jairo Jorge (PDT)

O PDT confirmou a candidatura de Jairo Jorge ao governo do Rio Grande do Sul, em convenção no dia 26 de julho, em Porto Alegre. Jairo concorrerá pela primeira vez. Seu vice é o empresário Cláudio Bier, do PV.

Jairo Jorge tem 55 anos, é jornalista e já foi prefeito de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, pelo PT, por dois mandatos. Foi pró-reitor da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) e ministro da Educação interino em 2004.

José Ivo Sartori (MDB)

Em convenção neste domingo (5), o MDB gaúcho confirmou a candidatura de José Ivo Sartori reeleição para o governo gaúcho, nas eleições de 2018. O atual vice, José Paulo Cairoli (PSD), também será vice na chapa, que ainda é composta por PSB, PR, Patriotas, PSC, PRP, PMN e PTC.

Julio Flores (PSTU)

O PSTU confirmou a candidatura do professor Julio Flores para o governo estadual, em convenção realizada no dia 4 de agosto em Porto Alegre. A candidata a vice será a professora Ana Clélia Schneider.

Formado em Ciências e Matemática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Julio Flores leciona na rede pública de ensino. Na década de 1980, quando trabalhava em um banco, foi diretor do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre (Sindibancários). Em 1994, filiou-se ao PSTU, partido pelo qual disputou 11 eleições, para vereador, prefeito, governador e senador.

Mateus Bandeira (Novo)

O Partido Novo definiu o nome de Mateus Bandeira para concorrer ao governo estadual em convenção realizada no dia 20 de julho, em Porto Alegre.

Ex-presidente do Banrisul, o político tem 49 anos e foi escolhido por unanimidade pelo partido. Foi secretário de Planejamento e Gestão durante o governo de Yeda Crusius (PSDB) e presidente do Banrisul entre 2010 e 2011. É a primeira vez que ele se candidata ao governo do estado.

O candidato a vice de Bandeira é Bruno Miragem, que deixou o cargo de procurador-geral do município em junho de 2017, sob a alegação de que queria retomar a carreira de professor universitário. Ele também é advogado.

Miguel Rossetto (PT)

O Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu, em convenção realizada neste domingo (5), no Clube do Comércio, em Porto Alegre, lançar o nome de Miguel Rossetto como candidato ao governo do Rio Grande do Sul nas eleições de 2018. Ana Affonso será a candidata a vice-governadora.

Aos 58 anos, Miguel Rossetto foi ministro do Desenvolvimento Agrário e da Secretaria Geral da Presidência nos governos do PT. Também foi vice-governador do estado durante o mandato de Olívio Dutra.

Paulo de Oliveira Medeiros (PCO)

O nome de Paulo de Oliveira Medeiros foi anunciado pelo PCO para concorrer ao governo gaúcho em convenção realizada no dia 5 de agosto, em Porto Alegre. O vice será Jeferson Bossoni Mendes.

 Para o Senado, o candidato é Luiz Delvair, que concorreu como vereador de Porto Alegre em 2016 e não foi eleito. O PCO não tem coligação.

Roberto Robaina (PSOL)

Roberto Robaina é o nome do PSOL na disputa pelo governo do estado. O nome dele foi anunciado em convenção no dia 22 de julho, em Porto Alegre.

Durante o evento, foi definida também a coligação com o PCB, que terá um dos candidatos ao Senado pela coligação.

Atualmente vereador de Porto Alegre, Robaina tem 50 anos, é formado em história, tem doutorado em filosofia e concorre pela terceira vez ao governo estadual. A candidata a vice-governadora da coligação é a professora de história Camila Goulart, de 33 anos, que trabalha na rede estadual de ensino.