QUEIRÓZ PODE SER O “VAZADOR” DE ÁUDIOS COMPROMETEDORES AO CLÃ BOLSONARO

QUEIRÓZ PODE SER O “VAZADOR” DE ÁUDIOS COMPROMETEDORES AO CLÃ BOLSONARO



Ao comentar o vazamento de áudios atribuídos à Fabrício Queiroz, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira, 28, que até 2018 “tinha liberdade” para conversar com o ex-assessor de seu filho, o agora senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) sobre diferentes assuntos. Segundo ele, tratar da demissão de funcionários dos gabinetes de seus parentes é “normal”. Bolsonaro falou sobre o assunto com jornalistas ao deixar os Emirados Árabes rumo ao Catar.
Em gravações divulgadas pelos jornais Folha de S. Paulo e O Globo, Queiroz diz que Bolsonaro o comunicou sobre a intenção de demitir uma funcionária do gabinete de seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), porque haviam suspeitas de que ela não trabalhava efetivamente no gabinete.


Compartilhe